Ranking 100 Open Startups anuncia as 10 LegalTechs mais atraentes para o mercado

Por José Higídio (*)

 

O Ranking 100 Open Startups, que compila as startups mais atraentes para o mercado corporativo, anuncia nesta quarta-feira (11/11) as Top 10 LegalTechs. Essas iniciativas são startups que misturam Direito e tecnologia para pensar em mecanismos e soluções que facilitem a rotina jurídica, como por exemplo softwares de gestão, ferramentas digitais e contatos e escritórios on-line.

Ranking mede a atratividade das startups para o mercado 

 

As LegalTechs integrantes do Top 10 são: Linte, JUSTTO, Deep Legal analytics, clickCompliance, TAXCEL, Digesto, Linkana, Licentia, Gomara Tecnologia e LARAIA TECH.

No último ano, as startups jurídicas validaram 109 relacionamentos de open innovation (inovação aberta), iniciativas colaborativas que buscam promover ideias para melhorar o desenvolvimento e a eficiência de produtos e serviços de empresas.

Os setores que mais absorveram soluções dessa categoria foram serviços financeiros, energia, tecnologia da informação e serviços, construção, serviços profissionais e comerciais.

As LegalTechs representam 5% do total de startups no ranking desta edição, e foram responsáveis por 4% dos contratos de inovação aberta validados no ano.

O ranking
A iniciativa é da plataforma 100 Open Startups e faz parte da programação do Whow! Festival de Inovação, que acontece entre os dias 10 e 12 em formato totalmente on-line.

Já na sua quinta edição, o ranking mede anualmente a atratividade das startups, por meio das relações de inovação aberta registradas e validadas entre empresas e startups no ano.

Bruno Rondani, CEO da 100 Open Startups, destaca o crescimento mais do que dobrado em relação à edição anterior: “A pontuação do ranking mede a quantidade e intensidade dos relacionamentos firmados entre startups e o mercado corporativo”. “Na edição deste ano, as startups somaram 34.677 pontos, contra 14.859 de 2019.”

Segundo levantamento da plataforma, 1.310 startups participantes do movimento 100 Open Startups (cerca de 10% do total) estabeleceram relacionamentos de inovação aberta com 1.968 empresas no último ano, e assim foram aprovadas como candidatas ao ranking. Ao todo, foram registrados 3.433 relacionamentos de open innovation no período.

 

(*) José Higídio é estagiário da revista Consultor Jurídico.

Fonte: Revista Consultor Jurídico, 11 de novembro de 2020, 10h13