Levantamento mostra os salários das principais carreiras da advocacia em 2017

Os advogados da área trabalhista, tanto de consultivo quanto de contencioso, serão os profissionais que terão a maior valorização salarial neste ano, aponta o Guia Salarial 2017 da Robert Half, consultoria multinacional especializada em recrutamento — veja abaixo a tabela completa.

Por causa da crise econômica, a tendência é que as áreas de litígios, recuperação judicial e reestruturação de dívidas tenham bastante trabalho em 2017. Com isso, os setores de contencioso e consultivo trabalhista devem continuar com alta demanda.

Outras áreas que devem permanecer valorizadas, conforme a Robert Half, são as de compliance e concorrencial, pelo impulso da operação “lava jato”. A área tributária também continuará em alta em razão da necessidade de redução de custos das empresas

De acordo com a pesquisa, o salário médio dos advogados juniores (até 3 anos de experiência) de consultivo trabalhista de escritórios em grande porte será o que terá maior alta em relação a 2016: 13%, variando entre R$ 4,3 mil e R$ 7 mil. O segundo maior aumento será dos advogados plenos (4 a 7 anos de experiência) de contencioso trabalhista em firmas de médio porte, que assistirão a um crescimento de 11,5% em suas remunerações, que ficarão entre R$ 4,2 mil e R$ 6,5 mil.

As áreas do Direito que pagam melhor, de acordo com a consultoria, são as de consultivo tributário e empresarial. Os advogados juniores que recebem remuneração mais elevada são os do primeiro campo, que podem chegar a ganhar até R$ 8 mil por mês em escritórios médios e grandes. Os profissionais plenos que mais ganham também são do consultivo tributário, com vencimentos de até R$ 14,5 mil em grandes firmas. Já os seniores (mais de 8 anos de experiência) que têm melhores salários são os da área empresarial, que podem chegar a obter R$ 22 mil mensais.

A única categoria com redução média prevista em seus vencimentos é a de diretor jurídico de bancos: uma queda de 3,4% em relação ao ano passado. Ainda assim, estes profissionais continuam sendo os mais bem pagos de todas as carreiras jurídicas, com salários que devem variar de R$ 20 mil a R$ 40 mil por mês.

Mais flexibilidade
O Guia Salarial 2017 também destaca os perfis de advogados mais procurados pelo mercado. Os escritórios buscam profissionais com foco na eficiência e nos resultados, inovação e atendimento diferenciado ao cliente. E tudo isso com flexibilidade nas relações, sem as estruturas rígidas e conservadoras da advocacia tradicional.

Já as empresas querem funcionários que não limitem aos problemas jurídicos, e atuem para viabilizar os planos das companhias. Para isso, é preciso que o profissional saiba dialogar com outras áreas e entender a mentalidade da corporação.

Clique aqui para ler a íntegra do Guia Salarial 2017.

 Fonte: Revista Consultor Jurídico, 4 de janeiro de 2017, 17h39