Clientes antigos são essenciais para o sucesso do escritório

Embora o “pós-venda” seja uma prática comum para inúmeras empresas, poucos escritórios de advocacia a praticam

Um contrato fechado, uma opinião legal entregue, uma sentença transitada em julgado. Todas essas situações colocam fim a um contrato de honorários. Porém, será que o momento em que o contrato termina, o advogado também precisa finalizar o relacionamento com o cliente? A resposta, diferentemente do que pensam muitos advogados, é “não”.

Embora o “pós-venda” seja uma prática comum para inúmeras empresas, poucos escritórios de advocacia a praticam. A razão? Muitos desconhecem os benefícios que o contato com antigos clientes pode trazer à banca, mesmo com o fim da prestação de serviços. Além disso, a grande maioria desconhece a importância do cliente antigo para aprimorar um escritório enquanto negócio.

O contato com antigos clientes é essencial para reconhecer pontos de melhoria, e trabalhar na boa reputação do escritório. Para manter o vínculo ativo, há práticas e ferramentas que podem trazer excelentes resultados.

Estreitar o relacionamento

Saber o que o cliente pensa sobre os serviços prestados e de que maneira, o escritório atendeu as expectativas, é crucial para melhorar o atendimento e a entrega. Ouvir o cliente, especialmente após o fim do contrato de honorários, é uma excelente maneira de mapear pontos a serem melhorados.

Hoje a atuação de qualquer escritório deve ser focada no cliente. Afinal, a concorrência é grande e qualquer deslize na prestação de serviços pode ser fatal. Na advocacia, a confiança é algo essencial. Assim, é preciso garantir um suporte efetivo para que o cliente se sinta seguro e devidamente assessorado.

Uma das formas de se garantir isso, é usando as ferramentas corretas, como escolhendo o melhor software jurídico para o escritório. Por meio de um sistema completo, é possível automatizar parte do atendimento e garantir maior transparência na prestação de serviços.

Hoje, as melhores soluções do mercado, como o software jurídico da Aurum, oferecem uma área exclusiva do cliente, na qual ele pode consultar tudo sobre o seu processo e saber em tempo real o que o advogado tem feito pelo seu caso. Além de oferecer mais segurança, esse tipo de recurso minimiza telefonemas e e-mails com dúvidas de clientes.

Menos trabalho na prospecção

Os serviços jurídicos, de maneira geral, possuem natureza pontual. Isso significa que, terminado o contrato de honorários, não existe mais a necessidade de o cliente acionar o escritório. Por conta dessa peculiaridade, para não fechar as portas, o advogado deve se preocupar constantemente com a prospecção.

No entanto, como a maioria dos profissionais já sabe, prospectar é uma tarefa que dá trabalho e os resultados nem sempre são automáticos.

Além de trabalhar de forma constante seu networking, o advogado também pode se beneficiar de um bom relacionamento com seus antigos clientes para conseguir novos. Como esses contratantes já conhecem o escritório e a qualidade dos serviços, uma vez satisfeitos, eles podem se transformar em embaixadores da banca, recomendando os serviços para amigos e familiares.

Vale investir em pequenas ações, como o envio de newsletters periódicas com temas que interessam aos antigos clientes, ou ainda, mensagens em datas especiais. Pequenas atitudes fazem com que o nome do escritório se mantenha na lembrança do cliente, facilitando também as indicações.

O famoso boca-a-boca ainda tem um enorme peso na advocacia, justamente por se tratar de uma profissão na qual a confiança vale muito. Logo, a indicação de um antigo cliente tem um peso enorme e, sem dúvida, facilita a contratação.

Boa reputação garantida

É fundamental que o nome do escritório se mantenha no mercado e sua imagem esteja associada à boas qualidades. Além de trabalhar a marca, o advogado deve focar na satisfação do cliente. E, isso deve ocorrer antes, durante e depois de finalizado o contrato de honorários. Para garantir uma boa reputação, é essencial escutar clientes antigos e trabalhar pelo aprimoramento constante da banca em toda jornada do cliente. Por isso, aplicar uma pesquisa de satisfação ao final do contrato, por exemplo, pode ser algo valioso.

Quando a relação de trabalho termina, não existe qualquer interesse vinculado. Por isso, os feedbacks são tão sinceros e valiosos. O pós-venda é o momento ideal para o advogado colher informações valiosas para melhorar a prestação de serviços e garantir que novos clientes saiam ainda mais satisfeitos e encantados com o escritório, prontos para promoverem a marca da banca. Dedicar-se ao pós-venda pode ser um diferencial para sair na frente e vencer a concorrência de forma estratégica.

Fonte: site https://d.arede.info/cotidiano/287073/clientes-antigos-sao-essenciais-para-o-sucesso-do-escritorio – acessado em 28 de setembro de 2019