A relação entre Mundo Vuca e advocacia

Por Camila Soares Gonçalves (*)

Vuca é um acrônimo que traz quatro características relativas ao cenário do mercado atual: volatility (volatilidade), uncertainty (incerteza), complexity (complexidade) e ambiguity (ambiguidade).

O termo surgiu no universo militar quando o exército norte-americano utilizou a sigla para definir os cenários e contextos de guerra a serem enfrentados, a fim de elaborar estratégicas de contingência e agir conforme cada situação.

Após o atentado de 11 de setembro, o cenário instável não ocorria apenas em circunstâncias de guerra, sendo verificado em todas as demais áreas e contextos. O mundo dos negócios começou a sofrer com os desafios, o que acabou por repercutir em todas as demais áreas.

Percebe-se que o que era estável torna-se cada vez mais volátil; que embora tenhamos mais informações do que nunca antes, o futuro é mais incerto do que nunca; e que em um contexto globalizado e hiperconectado o mundo tornou-se extremamente complexo, motivo pelo qual surgem inúmeras formas de interpretação para uma mesma situação, dificultando a tomada de decisões.

O mercado atual apresenta inúmeros desafios em razão dos avanços tecnológicos, do dinamismo e da ruptura com antigos padrões. O contexto pandêmico fez com que as características do Mundo Vuca se tornassem ainda mais evidentes, forçando os profissionais do século XXI a serem transdisciplinares e estratégicos com o intuito de transformar o ambiente incerto em um novo normal aceitável.

Só sobrevive ao novo mercado quem mantém a competitividade. E para manter a competitividade é preciso dominar as habilidades exigidas pelo Mundo Vuca, cujas características são:

Volatilidade: tudo que é volátil é instável e inconstante. O mundo atual é altamente volátil, pois vivemos um avanço tecnológico até então nunca visto em tão curto espaço de tempo;

Incerteza: vivemos em um cenário totalmente imprevisível quanto ao futuro em razão das tecnologias disruptivas que transformam os rumos do mercado;

Complexidade: o mundo não pode ser explicado ou compreendido de forma linear e constante. O cenário é altamente complexo e exige estratégias cada vez mais inovadoras;

Ambiguidade: impossível atualmente unificar respostas ou entendimentos em razão da complexidade do mundo. Situações podem ter diversas interpretações que fazem com que seja ainda mais imprescindível a habilidade de tomada de decisões.

Na área jurídica, grandes foram os avanços nos últimos tempos, acelerados pela pandemia da Covid-19, tais como: transformação de escritórios físicos em escritórios online, audiências e sustentações orais por vídeo conferência, contratos eletrônicos, virtualização dos processos físicos, reuniões por vídeo conferência, marketing jurídico digital desenvolvido por advogados, entre outros.

O advogado que não mudar seu mindset para abrir-se ao novo e adaptar-se aos novos negócios estará automaticamente eliminado do mercado. O mercado irá selecionar os mais aptos, como ocorreu na seleção natural de Darwin.

Se sua advocacia continua com o mesmo modelo de atuação que era empregado antes da pandemia é hora de mudar. Do contrário, certamente não será possível sobreviver no Mundo Vuca.

É preciso que o profissional da área jurídica desenvolva algumas habilidades caso queira permanecer no mercado: aprendizagem contínua, adaptabilidade, resiliência, adaptabilidade, transdisciplinaridade, tomada de decisões, pensamento crítico, inteligência emocional e comunicação.

Não se sabe como será o mercado daqui a um, cinco ou dez anos. Não se sabe qual das habilidades estará no topo das mais exigidas. E, em meio a tantas incertezas, uma certeza existe: quanto mais você investir em educação, mais você conseguirá se adaptar a um mercado em mutação.

Embora não saibamos o que encontraremos adiante, se estivermos nos preparando e estudando, certamente saberemos lidar com mais facilidade, nos adaptando mais facilmente às inúmeras situações disruptivas, independentemente de quantas vezes tenhamos de nos reinventar.

Portanto, o primeiro passo para transformar sua advocacia diante do Mundo Vuca é investir em educação.

Se você chegou até aqui, parabéns. O pequeno gesto de ler um artigo até o final já demonstra o despertar para a mudança!

 

(*) Camila Soares Gonçalves é advogada civilista, mestranda em Direito Privado pela Fumec, especialista em Advocacia Cível pela Escola Superior de Advocacia da OAB-MG e em Direito Tributário pela PUC-Minas, professora de pós-graduação na Escola Superior de Advocacia da OAB-MG, PUC-Minas, CEDIN e Portal IED, professora de graduação na Faculdade Minas Gerais (Famig), Cotemig e Faculdade Alis, palestrante e membro da Comissão de Educação Jurídica da OAB-MG.

Fonte: Revista Consultor Jurídico, 14 de setembro de 2020, 16h10